domingo, 11 de dezembro de 2016

Réquiem Para Gullar

Eu vi o poeta Gullar
Numa conferência na Avenida Santos Dumont.

Agora o poeta não existe mais.

Eu vi o poeta Ferreira Gullar em Ouro Preto.

Ele flanava pela cidade.

Agora não flana mais.

Gullar disse que Menotti Del Picchia.

Não era poeta modernista.

De Picchia comparava-se ao Gedeão do Modernismo.

De Picchia sobreviveu até 1988.

Quando vi Gullar
Sua aparência era de alguém torturado por ditadura militar.

Mas jogando o cabelo com charme e falando seus poemas

Gullar brilhava e se mostrava inteligente.

A poesia de Gullar era a superação de sua feiúra.

A poesia transformava o homem anão Gullar num gigante.

Nenhum comentário: