terça-feira, 30 de março de 2010

E por falar em sexo, quem anda me comendo...

e por falar em sexo quem anda me comendo
é o tempo
na verdade  faz tempo mas eu escondia
porque ele me pegava à força e por trás

Um dia resolvi encará-lo de frente e disse: tempo
se você tem que me comer
que seja com meu consentimento
e me olhando nos olhos

acho que ganhei o tempo
de lá para cá ele tem sido bom comigo
dizem que ando até remoçando

(Viviane Mosé, na primeira edição do livro Pensamento Chão, poemas em prosa e verso).

8 comentários:

mnc disse...

Oi Lúcio queridérrimo!!!
Estava lhe devendo um avisitainha menino,mas tava lá dando um fxinão no blogdamnc.

Lindo poema...
Ah o tempo.
Sábia atitude da Viviane...
Deixa o tempo comer p lá sÔ!!!
Fazer amizade com o tempo, ele n é nosso algoz e sim nosso mestre.
O Clênio Araújo passou lá no blog, é seu leitor, e me viu por aqui...bem legal est arede do bem que estamos pouco a pouco tecendo.
O script que estva usando para linkar a lista compartilhadas de blogs não é compatível com o administrador blogger, hoje recebi uns toques para usar tags compatíveis e tal...mas t^no piloto automático.
Preciso descansar e mudar o foco, olhar longe p descansar a vista curta.
Um grande abraço a passa lá tb!!!

mnc disse...

aiaiaia...visitainha...: VISITINHA...vista cansada é f.

mnc disse...

RElevem ai galera...sabe as "pessoa" erram...comem esses ...acrescentam erres.
Enfim.

mnc disse...

Lúcio,
Me lembrei de uma tirada do Millor sobre o tempo, mais ou menos assim se n me falhe a memória...rsrrsrrs :
"A infância, ah! A infância é curta... A Juventude é mais curta ainda...agora a velhice, esta é para o resto da vida

Wilson Torres Nanini disse...

Lúcio, ótima postagem e belo o seu Revista de Sol.

Quanto às sugestões para poemas que vc deixou em blog, o peeme por ofício poeta por extravio já foi colocado no poema "policial".

Sobre a foto do professor carregado o policial ferido, não me manifestarei em poema por crer que seja um tema sobre o qual não me é permitido, institucionalmente, emitir opinião pessoal. Mas gostei muito da foto, foi um lance de gênio de quem a fez.

O meu livro ainda nem foi pro forno, nem sei como fazê-lo ir (não tenho contato com editoras, tampouco sei a dinâmica da publicação)... Vou ecrevendo meus poeminhas, por enquanto...

Forte abraço!

Ricardo Mainieri disse...

Genial este poema. Parte da expressão cotidiana e ligeiramente chula e constrói um poema existencial.
Obrigado, amigo, pela leitura de meus trabalhos no blog e o recorte do poema Gaza.
Direitos plenamente concedidos.
Grande abraço.

Ricardo Mainieri

Felipe Moreira disse...

Tb adorei esse poema.

Revistacidadesol disse...

Texto da Susan no blog do Vamp, surgido agora que o Cláudio exclui meu link e vice-versa (a pedido dele, não meu).

O Cláudio poderia mesmo lincar o Vamp e o Caetano Vilela, só falta combinar com esses dois de visitarem o blog do Cláudio, do qual durante um bom tempo eu fui o único comentarista fixo...






VITÓRIA, GT!!!

"... eu entendi algo. O quê? Há tanto espaço pra negociação. Há tanto espaço ao nosso redor, ainda apenas se nós estivermos dispostos a notá-lo. Mas não o notamos". (Gerald Thomas - 03/31/2010 no present post)
__________________________

Do "Mestre" aos seus "discipulos", com muito carinho (lá no Cláudio):

GERALD THOMAS disse:
... "Que bom que vc voltou a ter comentarios.
Fico feliz.
O teu site eh muito bom.
(apesar de depre, consigo enxergar isso)
LOVE
G

esse site deveria complementar o geraldthomas.videos e o do Vamp e o do Caetano Vilela.

Mas parece que não interagimos como deveríamos.
Continuamos a olhar para os nossos umbigos!
e isso me deixa muito triste
LOVE
G
01/04/2010 - 11.30hs.

Beijos, minha gente amada! "Brigadão", GT!!! Faço minhas suas palavras! Somar esforços na busca do bem comum! Beijos!!!