sábado, 29 de março de 2014

Adélia Prado é uma péssima poeta

"Homem é tão singelo. Eu sou singelo. Fica singela também". No Meio da Noite, Adélia Prado


Um amigo poeta uma vez me disse que Adélia Prado é uma péssima poeta.
Anderson Piva contou a história de que Brecht teria dito sobre os Processos de Moscou:
Quanto mais inocentes, mais deveriam morrer.
No entanto, Brecht escreveu num poema: "o povo é infalível?"
Meu amigo poeta esteve em clínicas psiquiátricas.
Esteve na torcida do Flamengo.
Esteve no PT, que dizia ser o maior partido de massas da América Latina.
Tentou suicídio com remédios,
Lançou poemas, pariu editoras sobre o universo.
Escreveu contos a respeito.
Meu amigo quis ser dominicano,
Mas não quiseram seu transtorno bipolar.
Eu disse a meu amigo para ser somente escritor.
Entre lágrimas, concordou.
Mas depois afirmou ser vocacionado jesuíta.
Desisti de meu amigo.
Mas com certeza, deve ser certo teu juízo, meu amigo.
Adélia Prado é péssima poeta.


Um comentário:

Jônatas A. Henriques disse...

Olá! Sou blogueiro, também, e estou desenvolvendo um blog que apresenta, aos leitores, de forma simples e objetiva, a obra de Adélia Prado! Escrevo para lhe convidar a fazer uma visita e a conhecer mais a respeito do meu trabalho!

Um grande abraço e até la´!

http://apoesiadeadeliaprado.blogspot.com.br/