domingo, 18 de abril de 2010

Blog do Brizola Neto

Um blog muito bom a respeito de política, contando inclusive com o colunista da Folha de São Paulo e professor universitário Gilberto Vasconcellos, que durante o governo FHC deu uma lavada nele com o livro O Príncipe da Moeda:

http://www.tijolaco.com/

8 comentários:

AF STURT disse...

Lucio não entendi,quem deu uma lavada na era FHC?

Ah,uma vez vez vi um comentário seu falando sobre um livro que traz outra versão sobre aquele que derrotou nazi-facismo,ou seja Stalin.
Qual é o livro e por caso leu ou comprou livro?
fiquei interessado para fazer essa leitura..
abs!

Revistacidadesol disse...

Oi Af, o livro Príncipe da MOeda, que menciono acima, critica principalmente a trajetória de FHC, da universidade ao poder, mas foi lançado em plena era FHC (1997), por isso não dá uma visão crítica total desse período, que ainda estamos, aliás, por superar.

Revistacidadesol disse...

Sobre o Stálin, penso que alguém deveria fazer um livro contrastando ele com o hoje esquecido Gorbachev.

Stálin, segundo o Celso Lungaretti, era o que existia de pior no movimento internacional etc etc. Mas também foi dos mais bem sucedidos. Esse é o nó que precisamos desatar.

Gorbachev, segundo meu amigo Laerte Braga, um "estadista-desastre".

AF STURT disse...

Mas o blog tem haver com isso por que?

Revistacidadesol disse...

O blog tem artigos de vários autores, tal como o de vcs do Ousar Lutar, Ousar Vencer. Não é só o Brizola Neto não.

E um dos articulistas que escreve junto ao Brizola Neto é o Gilberto Vasconcellos, o hiperbrizolista e acadêmico de Sociologia (UFJF) que fez o Príncipe da Moeda. Ele não escreve mais na FOlha, ou parece-me que não. Ele foi articulista um tempo, depois resenhava uns livros, agora o último artigo que eu guardei de autoria dele foi O Balé da Mais Valia, de 2007.

AF STURT disse...

Mas não lembro de ver nenhum artigo desse intelectual por lá não.
Mas ele assina os textos?

AF STURT disse...

Ah sim está na seções artigos.Agora que eu vi ,inclusive tem artigos do Fidel ,de outros "brizolas" ,de herdeiro do Jango e etc...

Mas o Vasconcelhos é do PDT?

Revistacidadesol disse...

Oi, Af! O Giba foi da Libelu nos anos 70, depois trabalhou na Folha. Depois é que virou trabalhista e é pedetista militante.

Abs do Lúcio Jr.



A Ecologia Trabalhista no Século XXI – Gilberto Felisberto Vasconcellos

Gilberto Felisberto Vasconcellos

Ecologia é o saber sobre as interrelações entre os seres vivos e o ambiente, mas a matéria-prima, a base, o fundamento, o concreto, é o próprio ambiente físico, incluindo o trabalho do homem. Que este ponto fique claro: a ecologia é um discurso sobre o meio ambiente, portanto pode ser de direita, de esquerda e até reacionária.

Em 2010 o tema central da eleição envolve a questão do meio ambiente e o capitalismo. Resulta daí a candidatura de Marina pelo PV, partido que foi implacavelmente criticado por Glauber Rocha em seu último filme, A Idade da Terra, por sinal um belíssimo filme sobre a natureza seguindo a trilha getuliana de Humberto Mauro.

A candidatura de Marina descende de Fernando Gabeira, que trouxe o tema “verde” da Europa e, desde a década de 70, foi com a bandeira da ecologia que fez o seu pecúlio eleitoral no Rio de Janeiro. Na verdade, foi muito mais esse assunto do que o embaixador norte-americano seqüestrado ou o exílio sueco.

O assunto natureza não foi, no entanto, nenhuma proeza pioneira de Fernando Gabeira. Lembremo-nos do nosso romantismo que inventou o verde amarelo e a crítica ao latifúndio feita por Darcy Ribeiro, ou seja, a crítica ecológica anti-capitalista a partir do viver indígena e da expansão européia colonialista no século XXI.

A antropologia de Darcy Ribeiro se destaca, dentre todas as antropologias do mundo, por trazer em sua pesquisa etnológica a natureza física dos trópicos, com o detalhe de que o criador dos Cieps não era um falsário da empiria. Viveu junto com os índios uns 5 anos por causa de sua amizade com o marechal Rondon. Agora escrevendo isso, eis que me dou conta de que no ano de 1986 candidataram-se a governador do Rio de Janeiro Darcy Ribeiro e Fernando Gabeira, a quem desde então ainda não foi perguntado: – meu caro, quantos nomes de cipó você conhece?

Eu desconfio o câncer de Darcy Ribeiro voltou em 1986 por ter perdido as eleições no Rio de Janeiro, que foi fatal para a candidatura de Leonel Brizola a presidente em 1989. Eu desconfio também que Darcy Ribeiro perdeu muito voto na juventude para Fernando Gabeira, que se aproveitou da rubrica “candidato jovem e ecológico”.