terça-feira, 20 de abril de 2010

O Homem e o Cavalo



Quadro do neopop mineiro Hogenério


O Homem e o Cavalo (Tentativa de atualização e reescrita do texto da peça de Oswald e Andrade)

O Interior do Ícaro I


A cena representa o interior da estratonave. Vasta janela ao fundo, aberta para os espaços interplanetários. Uma figa monstruosa pende do teto.


Cena I


Etelvina: Arre! Que deixamos aquela pasmaceira. Devemos o nosso regresso à Terra a esse maníaco que conseguiu atravessar a estratosfera...

Malvina: E cair no céu!

Querubina (para o Poeta-Soldado): Por que é que você quis dar porrada nele, querido?

O Poeta-Soldado: Ele estava me plagiando! Suas messalinas pós-modernas, não me questionem!

Etelvina: Mas, plagiando em meio a uma peça de Oswald de Andrade que está sendo reescrita? Só me interessa o que não é meu! Cem anos de perdão.

O Poeta-Soldado: Virou caso de polícia! Tenho mais gente para analisar minhas poesias. Foi o último problema que tive com ele. Não sofro de delicadezas! Vou matando logo. Oswald de Andrade não, ele plagiava a mim, me copiava, fazia se passar por mim, enganando as pessoas. Agora compreende. Já falamos sobre civilização, cultura, imperialismo, capital, raça e outros temas. Mas fora com os nordestinos, fora com os imigrantes latino-americanos que avacalham a Flórida!

Malvina: Pau nele! Coitado!

O Poeta-Soldado: Coitado por quê? Eu por mim dava cabo dele! Ah, as teatralidades contemporâneas!

Malvina: Não faça isso! Deus castiga!

O Poeta-Soldado: Deus? Eu tenho um plano diabólico, terrível, de apoio à invasão do Irã e do Afeganistão. Vocês sabem que agora qualquer palestino pode ser deportado da Cisjordânia para Gaza, não é?

Todos se aproximam.

As Quatro: Diga! Fale!

O Poeta-Soldado: Vocês não denunciam? Posso contar com a alvura dos vossos sentimentos pró-Israel, pró-USA, não é?

5 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Show!
Um abraço

Revistacidadesol disse...

Oi, Zélia.

A peça mesmo é um samba do crioulo doido e com referências aos anos 30 ou até antes.

O poeta-soldado, na peça do Oswald, é o D´Annunzio, que criou uns grupos paramilitares e inspirou o Mussolini. Eu só mudei uma ou outra referência para ter sentido hoje em dia. Refere-se também a alguns debates que tenho visto por aí em blogs. Mais especificamente, refere-se à polêmica Gerald Thomas X Felipe Hirsch na FOlha de São Paulo.

Quem sabe alguém se anima a montá-la com um texto assim. As peças do Oswald são muito pouco montadas.

mnc disse...

Lúcio figuraça querido!
Antropofagia total sintonizada na real dos tititits e hemhemhems da Blogsfera.
PS: Esta palavra nhemhemhem, lembra o FHC, mas ela é de origem indígena.
Muito bom mesmo.
Parabéns!

Anônimo disse...

hahaha.esse poeta-soldado ainda morre da falta do que inventar pra ser infeliz.como gosta de curtir uma deprê,uma insatisfação com tudo!

Revistacidadesol disse...

Novidades de Honduras:

- Ayer, Oscar José Flores, el compañero que ha llevado la cuenta de los días en Resistencia durante todas las marchas, fue secuestrado por supuestos policías y hasta el día de hoy, a pesar de la búsqueda que ha iniciado el CODEH y el COFADEH, no aparece. Todos tememos que el silencio ocupe su lugar (informe al inicio del día).


- Un compañero me cuenta, apenas llegando al trabajo, que fue testigo de una persecución de película entre dos carros particulares. Los carros se saltaron la mediana, atravesaron un descampado casi llevándose de encuentro a la gente de una estación de buses... el carro perseguido logró huir.


- La plática normal y cotidiana es el presagio de coches-bombas como próximo paso.


- La banda del Gato Negro que sometía varias zonas de mercados en Comayagüela fue encontrada muerta en Cantagallo... siete integrantes de la banda torturados y ejecutados incluyendo el Gato Negro, quien tenía su "sede" en el mercado Zonal Belén y que ha perdido de un sólo golpe sus siete vidas.


- Ya van seis periodistas en un mes. Oscar Álvarez dice que está dispuesto a dar informe al Congreso Nacional pero que también deben ser confrontados "otros sectores" que causan la violencia, entre ellos los maestros, que "por su culpa" y las huelgas los niños sólo eligen la violencia.


- Un oficial desconocido le "confió" al periodista Eduardo Maldonado lo siguiente: "Prueben a sacar tres días a la policía de las calles... y verán como baja el índice delicuencial".Jesús, María y José...


- Oscar José Flores aparece. Lo han dejado tirado en una carretera que conduce al norte. Queda pendiente su testimonio.


- Llueve, duramente, como si abril quisiera limpiar tanta sangre... en un día de duendes en añejo.