quarta-feira, 7 de abril de 2010

Blognovela Penetrália 22: Raqueado Arroba Raqueado

Lúcio: desculpem, pessoal, é que o blog foi raqueado.

Réquer: raqueado arroba bol. Você falou em cair o pano, quis fechar para convidados...

Lúcio: tá tudo tão patafísico aqui...Cadê o Alziro?

Cintia: Pô, de novo, Lúcio?

Vamp: Um vagabundo desses teve que fechar o próprio blog para esconder as merdas que escreveu. Depois vem dar uma de vítima, que teve o blog fechado porque não sei o quê... gente cretina! Porque não se juntam esses canalhas todos? Cambada de vagabundos! Gente sem caráter, sem hombridade!

Gerald Thomas: O motorista do ônibus que nos leva do estacionamento de curta estada para o Terminal 3 de Heathrow, é um homem muitíssimo raivoso...

Lúcio: Descobri, o cara nervoso é o Vamp!!!

MNC: Eu aprendi com a Sandra a ter uma couraça.

Sandra: Eu só comento quem eu admiro. Não te dou confiança.

Felipe Moreira: Descobri, Lúcio, Vamp, Gerald e você são a mesma pessoa!

Lúcio: É muito difícil ser modernista mesmo. Nietzschianismo de direita, só dava para agüentar no tempo de Hitler mesmo! Isso é moralismo boboca de ateu, Vamp, vê se não f...meu c...como diz Felipe Moreira. O que é que eu fiz de errado, Alf? E... (a mensagem foi retirada pelo administrador do blog).

Alf, o Eteimoso da Vanguarda Antropofágica (com o visual do Alf, o ET teimoso): Tem que amadurecer. Você foi jubilado.

Lúcio: Deixe de ser diabólica, Alf. Você é que está podre! Esse debate de silêncio dos intelectuais do Adauto Novaes foi para debater como ficam os intelectuais petistas depois do mensalão, fundamentalmente...

Mulher depilada: Eu concordo totalmente com você e acho essa mulher aranha uma descarada. Inclusive acho que ela foi eliminada com toda razão pela força invisível que a tudo verga. Acho que eu, enquanto mulher depilada, ou melhor, indiferenciada, teria nojo caso a encontrasse no ônibus. Para mim, mulheres cabeludas são como leprosas e acredito mesmo que deveria haver uma casa de detenção e recuperação para mulheres não-depiladas. Elas não entenderam que todas nós devemos seguir a revolução de... não me lembro seu nome... bem, de todo modo, essa mulher revolucionária nos permitiu ser diferente desses macacos ambulantes que são os homens e de fato tentar instituir uma raça superior. Acho que essas leprosas só querem aparecer, pois na verdade (nesse ponto nós não concordamos) elas não querem voltar ao natural, elas simplesmente acham que o natural não existe e querem poder escolher qual artifício tomar para si. Sim, sim, elas acreditam na liberdade, elas querem agir como homens, também foi uma delas que nos obriga agora a ter de votar, trabalhar, essas coisas enfadonhas... Ter cabelos é um outro artifício, claro, esse é o problema, elas só querem aparecer e mostrar como podem se ver livres das 10 milhões de franquia de depilação que existem no rio de janeiro justamente para assegurar a continuidade da revolução... mas essa grande revolução, quem foi mesmo que fez? Não me lembro o nome dela, para fazer uma homenagem devida... bem, será que posso achar seu discurso em algum lugar para jogar na cara dessas contra-revolucionárias? Será, bem, qual era mesmo seu nome...

Lúcio: Mulher Depilada da Plástica Besta do Felipe Moreira, uma professora minha, Jane Mary Corner, conhecida do Palocci, disse que vocês mulheres brasileiras se depilam para ficarem diferentes das macacas. Isso é preconceito contra os afro-descendentes, que vocês brancos fantasmas associam aos negros. Na Suíça a mulher pode deixar de se depilar que não tem nada a ver.

Tene Cheba: Cinema Novo, é tudo Cinema Novo, Cinema Novo é uma praga e meu nome não é Johnny mas esse filme tem Caeatano e Caetano é Cinema Novo de Novo. Cheeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeega!

Alan Viola: Cuba e você estão contra a realidade, Lúcio.

Contardo Calligaris Blogspot: Interna o Lúcio! Ele vive num universo paralelo.

M60: Isso são tudo questões militares, uns tanques são melhores do que os outros e o Mossadegh é o melhor serviço secreto porque tem a metralhadora DANIELA. Ela é vencedora e não tem tempo para looser, né?

Targino: cadê o marido da metralhadora?

Reinaldo Pedroso: Thomas?

Gerald Thomas: Sim?

Reinaldo Pedroso: Hein, sintomas?

Gerald Thomas: Não, Thomas.

Reinaldo Pedroso: São sintomas, Thomas.

Gerald Thomas: Não, hematomas, Pedras.

Reinaldo Pedroso: Reinaldo e não Thomas.

Gerald Thomas: Garganta? Reinaldo Azevedo, amigo meu.

Reinaldo Pedroso: Hein, garganta mico meu?

Lúcio: No meio do caminho tinha o Pedroso. Tinha um pedroso no meio do caminho.

Cláudio Martins: Retire meu linque. Risque meu nome do seu caderno já não suporto o inferno...

(Som de chuva. Blecaute).

20 comentários:

Felipe Moreira disse...

Nietzsche de direita? Hoje? Tem que fazer muita rebolação conceitual...

Revistacidadesol disse...

Sandrerrima escreveu Qual seu critério para escolher atores para suas peças?

Gerald: Ah! É sempre sexual!

Quase igual a (de uma outra entrevista): Quais seus planos para o futuro?

Gerald: Morrer! Uma grande orgia e morrer!


---Nao sei de onde vc tirou isso. Mas...
é....nao me incomodaria nao.

Revistacidadesol disse...

Diálogo futuramente blognovélico tirado do post sobre a peça de Felipe Hirsch, que todo mundo, inclusive o crítico da Folha, metendo o malho, escreveu "Hirsh".

Será que Hirsch cita Gerald Thomas ou plagia?

Plágio em literatura foi substituído pelo conceito de intertextualidade.

No entanto, volta e meia dá alguma briga, ultimamente foi entre o Moacir Scliar e um escritor canadense.

O fato é que Hirsch reclama que Gerald nunca viu, em pessoa, uma peça dele e comenta só de ouvir falar.

Abs do Lúcio Jr.

Revistacidadesol disse...

Felipe: tem quem leia Nietzsche como ideólogo do capitalismo, do individualismo, ou como simples autoajuda, não tenho dúvida, a saber pelas altas tiragens de seus livros mundo afora e principalmente no Brasil.

Abs do Lúcio Jr.

Revistacidadesol disse...

do blog do Ivam Cabral:
05/04/2010

Alberto

Tenho ido muitas vezes ao Hospital Santa Helena. Cada vez saio de lá com uma sensação...

Na verdade o Alberto não está exatamente num quarto, desses normais. Está numa unidade semi-intensiva. Não tem conseguido se livrar de uma bactéria, contraída no pós-operatório. E essa bactéria tem causado um estrago danado em sua saúde.

No sábado, por exemplo, saímos do hospital com o coração destroçado, achando que tudo estava perdido. Ontem, porém, Alberto estava tão bem que fez questão de relembrar o texto do "Monólogo da Velha Apresentadora", do Mirisola.

Revistacidadesol disse...

Adoro GT sobre a crítica:

PS: o ERRO do artista hoje eh achar que ele/ela tenha que ser ENDOSSADO pela critica/critico. A critica eh uma enorme mentira. Em 99 por cento dos casos, os criticos refletem o pensamento da classe media e nao o pensamento do artista. O artista esta SEMPRE a frente so seu tempo e nao precisa o endosso do professor ou do papai. Eh como se o cara que sempre esteve na contra-mao, batalhando na contra-mao, de repente quizesse o endosso da ACADEMIA. Nao faz sentido e eh PATETICO. Existe ai uma INCOMPATIBILIDADE HISTORICA. Fico feliz quando um amigo meu recebe criticas positivas e, ao mesmo tempo, penso com meus botoes "que naive, que inocente, o cara nao tem a minima nocao da Historia". O proprio Nelson Rodrigues recebeu ovo, tomate, vaia e o escambau com Vestido de Noiva, em 47 no Theatro Municipal. Ate Beethoven, acreditem se quizer, foi descrito assim por Karl Maria Von Weber "eu o colocaria num hospicio" assim que sua Setima Sinfonia foi tocada pela primeira vez. E Duchamp? E Warhol? e Oiticica? E Glauber? O que voces acham que eles levaram no peito? E Godard? Beckett, quando estreou Esperando Godot no Studio de Paris no inicio dos anos 50, com 70 pessoas na plateia, no intervalo sairam 35. E quando estreou aqui, Walter Kerr, do New York Times, derrubou a peca, dizendo que era uma peca em que "nada acontecia, em dois atos" O mesmo Kerr, 25 anos depois renunciou ao cargo se dizendo incompetente, porque havia entendido que Beckett era o dramaturgo mais importante do seculo XX e Esperando Godot o espetaculo divisor da Historia. Como ele nao havia enxergado isso na epoca, admitiu que deveria ter arruinado dezenas, centenas de vidas de autores e atores e diretores. Pelo menos, Kerr teve DIGNIDADE! Sim, dignidade e nao ira, inveja, mas………reflexao e dignidade, porque entre artista e critica nao ha, historicamente, compatibilidade possivel. ENTENDAM ISSO e parem de implorar que os criticos os endosse. E no caso de endossarem , PAREM de anexar essas tais criticas positivas por emails como se eles/elas (os criticos) fossem os representantes de deus na terra, quando na verdade nada mais sao do que FALIDOS EGOS daquilo que nos artistas temos a coragem de ser: VIVER A VIDA no RISCO: eles so fazem bater ponto. E pronto! Uma boa critica so vale porque traz numeros, ou seja, publico pagante. Mais nada. O valor dela relativo a consciencia do artista nao deveria consistir em mais do que um arranhao, quando se trata de uma guerra mundial. Entenderam senhores editores de revistas que querem polemica?

Cintia disse...

Oi Lúcio!
A parte do Pedroso na blognovela tá hilária, rs.
E esse texto do GT abalôôô.
abraços!

Cintia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cintia disse...

Esse coment. removido foi o meu mesmo, que entrou 2 vezes.

Revistacidadesol disse...

Ei, Cintia.

Eu na verdade acho o blog do Vamp e ótimo e jamais proporia união com Cláudio e MNC para derrubar ele. Ele é de confiança do GT, tem um blog na mesma linha e os comentadores são de excelente nível. Fora que tem o GT, que admiro muito, mas que me ignora, acho que mais para me poupar.

Vamp tem um dos melhores blogs que já vi. Pena que ele é cheio de vontade de potência e quer aniquilar os vermes, os fracos, os macunaímas sem caráter. Pena. Probleminha com trans-valores.Trabalho de enxugar gelo.

Abs do Lúcio Jr.

Revistacidadesol disse...

Livro explica os benefícios da amizade entre os gays e as mulheres



Autora afirma que toda mulher precisa de um gay em sua vida





Os gays possuem algumas características que toda mulher gostaria de ter num homem ao lado dela: companheirismo, alto astral, sensibilidade, sinceridade, entre outras. As mulheres sabem que o amigo gay é excelente companhia para ir a baladas, fazer compras, jantar em restaurante japonês, olhar vitrines e até frequentar o mesmo cabeleireiro.

Essa relação já foi tema em muitos seriados como Desperate Housewives, Sex and the City e também aparece em filmes como O casamento do meu melhor amigo estrelado pela atriz americana Julia Roberts, ou no recém-lançado O Direito de Amar, dirigido por Tom Ford. A jornalista Andrea Franco explora essa temática no seu novo livro “Por que toda mulher precisa de um gay em sua vida” – lançamento da Matrix Editora.

A autora explica que ter um amigo gay está na moda, é chique e fashion. Ela diz que a questão não é amar de paixão os gays e sim amar gente de bem. “Eu vou amar se ele for honesto, íntegro. E tenho amigos assim, que por acaso são homossexuais. Eles geralmente são pessoas descoladas, de bem com a vida e ótimos para oferecer um ombro amigo.” – afirma Andrea.

Assim como os homossexuais sofrem preconceitos e lutam diariamente para conquistar seu espaço na sociedade, as mulheres enfrentam problemas semelhantes, esse é um dos motivos que mais os aproximam.

A obra mostra histórias dessa relação e depoimentos que provam os benefícios dessa amizade, para ambos os lados, e reafirmam que os gays são realmente mais sensíveis e compreendem melhor os desejos e angústias da alma feminina.



Sobre a autora

A jornalista Andrea Franco é pós-graduada em Jornalismo Internacional pela Universidade Estácio de Sá e já produziu textos para importantes veículos de comunicação do Brasil, além de atuar como assessora de imprensa. Também é autora do livro 40, sim! E daí?, igualmente publicado pela Matrix editora, e atualmente escreve no site Plena Mulher.



Sobre a Matrix Editora

A Matrix Editora é a única editora brasileira especializada em obras de humor e em temas bem-humorados. Em seu catálogo de autores constam nomes como Millôr Fernandes e Steve Martin, além de best-sellers como “Chaves – Foi sem querer querendo?” e “Mothern”.



Por que toda mulher precisa de um gay em sua vida. – 152 páginas

Preço – R$ 28,00



Outras informações - Matrix Editora: Lenita ou Paulo

11 3873-2062 / 9104-4471

ou pelo e-mail imprensa@matrixeditora.com.br

Revistacidadesol disse...

Novidades sobre Honduras. Como disse a Mariene, hora dessas vão dizer: mas ele é louco, até conversa sozinho! Interna!

José Leonel Álvarez Guerra presente!
Compañeras y compañeros de Nuestra América:

Es imposible concebir la absoluta indiferencia de casi todos los medios de comunicación de Honduras ante el asesinato de un hermano de la Resistencia y del MUCA, compañero JOSE LEONEL ALVAREZ GUERRA, de 35 años, integrante de la Cooperativa La Confianza, perecido ayer en Tocoa luego de recibir el impacto de cinco balazos.

Son nuevamente los paramilitares criminales en serie del gobierno espurio de Lobo y los terratenientes Miguel Facusse, Reinaldo Canales y René Morales.

Continúan desarrollando la llamada "Operación Trueno" (robos, violaciones, secuestros, torturas y homicidio selectivo) intentando intimidar a los dirigentes campesinos del MUCA para que acepten las condiciones ultrajantes, abusivas e ilegales de Facusse, Canales y Morales en "negociaciones" amañadas por el espurio y secuaces.

Como se ha denunciado, los paramilitares son entrenados en el cuarto batallón de infantería de la Ceiba Atlántida por el terrorista internacional Billy Joya, en las instalaciones de la fábrica de exportadora del atlántico en la comunidad de Quebrada de Agua, municipio de Tocoa, y en las instalaciones de XV batallón en la comunidad de Rio Claro municipio de Trujillo, departamento de Colon.

Desde antes de ayer han incursionado en forma abierta y violenta, secuestrando campesinos -cuyos nombres serán difundidos por el CODEH- violentando la dignidad de campesinas, disparando sobre las casas, robando hasta las más humildes pertenencias y colocando minas antipersonales en los senderos por donde transitan habitualmente los trabajadores de la tierra.

El MUCA requiere de la inmediata y masiva solidaridad internacional para mover a los organismos pro DD.HH. de la OEA y la ONU en su desesperado clamor por detener la criminal acción auspiciada por los ladrones de tierras ancestrales y consentida por el espurio Lobo.

¡JOSE LEONEL ALVAREZ GUERRA, PRESENTE!, ¡LA TIERRA ES DE QUIEN LA TRABAJA!, ¡ALTO A LOS SECUESTROS Y ASESINATOS! ¡SOLIDARIDAD, YA

Revistacidadesol disse...

# lan Viola
# Alberto Guzik
# Ana Peluso
# Andrzej Dudzinski
# Ao Site oficial de Gerald Thomas
# Atila Roque
# Blog do Vamp
# BringSeanHome
# Caetano Vilela
# Caetano Vilela Reloaded
# Claudio Martins – ideias plasticas
# Denny Yang
# fabiana gugli
# Felipe Fortuna
# Fernando Rodrigues
# G-DIET, acompanhe
# Gil Vicente Tavares
# Gunter Axt
# Ivam Cabral
# Jack Cafferty (CNN)
# kabaretpatafisico
# keith OLBERMAN
# Lilian de Faria
# Lucio Jr.
# Pancho
# Patrick Grant
# President Barack Obama
# Reinaldo Azevedo
# Rodrigo Contrera
# Sean e David Goldman
# Sean e David Goldman
# Tina Brown
# Tutty Vasques
# Vamp e seu Blog
# Walter Greulach
# www.geraldthomas.com

Cintia disse...

Oi Lúcio!
Olha, eu acho os blogs de vcs todos enriquecedores, respeitados, prestigiados, então não vale a pena se debruçar muito sobre os 'atritos' né.
Adorei o 'Por que toda mulher precisa de um gay em sua vida', ehehe.
Eu sempre tive vários na minha, eu recomeiiindo!
:D
abraços!

Estúdio11 disse...

Lúcio,

Saudade da blog novela.
e sobre teu comentário lindo,
eh tudo que eu queria ouvir! enfim alguém que confessa ficar tonto.Enfim alguém lúcido e sem medo de elogiar...

te adoro hombre!
Beijos.

Felipe Moreira disse...

essa fala do gerald sobre a crítica, eu até concordo, mas os artistas hj todos pensam como ele, é difícil ter um artista que não se veja já como um gênio incompreendido que não aceita nenhum crítica, aí o problema é q os críticos são escrotos, mas os artistas tb são escrotos tanto quanto, é por isso q eu fui fazer filosofia, todo mundo precisa ir fazer filosofia...

ou não.

Anônimo disse...

"...é por isso q eu fui fazer filosofia, todo mundo precisa ir fazer filosofia...

ou não."

rsrsrs, ri muuiiito! super caê!

mnc disse...

Lúcio Guerreiro, bom dia!
Abalou Paris mermão.
a nova blog-novela...de rolar de rir, iromias a parte.
Vc é o Cara!
Tb não tô nem p isto de guerra de mundos...ops guerra deblogs, isto é pura balela.
Endosso o que disse a Cindy.
Como já comentei lá no da mnc...A blogsfera é infinita, podemos orbitar em perfeita harmonia, cada um no seu campo gravitacionl sem entrar em rota de colisão.

Tenho ene amigos gays...com eles aprendi vários segredinhos do universo masculino.

E a crítica que não toque na poesia (Caetano Veloso).
Parabéns o blog está muito bom, Jóia demais.
abçs.

Cintia disse...

Ô Seu Lúcio!
Bora trabalhar!!
Qdo é que sai post novo?? hum??
:D
abraços!

Revistacidadesol disse...

Obrigado Mariene e Felipe.

Ok, Cintia!


Como dizem os garçons safados: tá caprichando, tá caprichando!